quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Sandman

Sandman é um personagem do folclore inglês, presente também na mitologia de diversos outros países, sendo que no Brasil é conhecido como João Pestana. Segundo o mito, Sandman é responsável pelo sono das crianças durante a noite, auxiliando também àquelas com dificuldade para dormir. A tarefa é realizada através das areias mágicas que carrega, ao qual é jogada nos olhos da criança para adormecê-la. Durante a manhã o pózinho ainda pode ser achado nos olhos, explicando através da lenda o muco que acumula nos cantos dos olhos quando dormimos.
Sandman também é aquele que traz os sonos para os pequeninos, sendo estes reflexos de seus comportamentos: sonhos bons para crianças comportadas e pesadelos para as desobedientes.
Apesar de ser visto no folclore como uma criatura benevolente, diversos autores escreveram contos onde o Sandman aparece como uma figura maléfica. Hans Christian Andersen (autor da Pequena Sereia) o retrata como a própria morte que carrega dois guarda-chuvas que ao serem abertos refletem os sonhos das crianças: um cheio de imagens e histórias fascinantes ou um em branco, não trazendo nenhum sonho. Há ainda a versão alemã de Hoffman, onde Sandman mora em uma estrutura de ferro na lua com seus filhos, aos quais são alimentados com os olhos das crianças que não adormecem pela noite. Outra versão bastante popular é  de Neil Gaiman, onde várias dimensões da vida de Sandman são retratadas.
Na mitologia brasileira e portuguesa, João Pestana é aquele que fecha as "pestanas dos olhos" para que as pessoas adormeçam, justamente por isso ninguém nunca o viu, pois sempre que se aproxima os olhos se fecham. É um ser muito assustado e qualquer barulho o faz fugir
Reações:

Um comentário:

  1. Muito interessante as versões criadas pelos autores do Sandman, vou procurar pelos livros!

    ResponderExcluir